O GAMBITO DA RAINHA

"Xeque-mate"!

É exatamente esse desfecho que todos os telespectadores esperam ouvir quando estão em casa assistindo MAGNUS CALSEN vencer mais um adversário no xadrez, mas poucas pessoas imaginam como o esporte vem adquirindo novos curiosos todos os anos.

A paixão pelo xadrez, levou WALTER TEVIS a publicar em 1983 o livro THE QUEEN'S GAMBIT em Inglês, e apenas agora no ano de 2020, esse livro que existe apenas em inglês ganhou a sua adaptação para uma série da NETFLIX!

A trama envolve a personagem fictícia Beth Harmon, que ficou órfã aos nove anos e foi obrigada a morar em um orfanato para meninas. Sozinha e sem amigos, encontra no xadrez uma fuga para a sua própria realidade. Ensinada pelo zelador, a garota logo se destaca em pequenos campeonatos, incluindo vitórias simultâneas.

Mesmo após a adoção, Beth Harmon continua a colecionar vitórias e nesse momento o xadrez se torna a sua principal obsessão, levando a questionamentos sobre a trajetória de um gênio e sobre a posição social da mulher.


É uma história envolvente e cativante, que embora tenha o tom ficcional traz reflexões sobre a linha tênue que permeia o sucesso e a obsessão, fazendo-nos perceber que o "xeque-mate" não implica em benefícios apenas para o vencedor da partida, mas sim representa um "raio-x" das escolhas do oponente e como ele utilizará esses aprendizados nas escolhas futuras.

Podemos ser ou não ser jogadores de xadrez, podemos jogar casualmente, profissionalmente ou simplesmente nunca ter jogado, essa não é a questão. O fundamental é compreendermos

que a essência do jogo permeia inconscientemente a nossa vida, desde a escolha da roupa pra o trabalho até a uma mudança de carreira, não importa, tudo na vida é uma grande estratégia, um passo em falso podemos ouvir "xeque-mate" da vida.