MORIMUNDO| Luiz Carlos Freitas

Uma distopia de tirar o fôlego!




Em uma metrópole decadente, violenta e caótica, dividida em três áreas separadas por muros, manietados pelo Sistema, automatizados, frios, individualistas e solitários, os habitantes não passam de espectros a se digladiarem com seus fantasmas. A fraternidade, a solidariedade e o amor, a moral e a ética são sentimentos e valores ultrapassados, a liberdade, a justiça, o acesso ao saber e os mais elementares direitos do cidadão são privilégios de poucos. Os marginalizados vivem no “Inferno”, gueto localizado entre o “Limbo” (onde moram os trabalhadores) e o “Paraíso” (habitado pelos ricos). Tudo converge em benefício da minoria (a classe dominante). Nesse cenário marcado pela exclusão, a corrupção e a injustiça social, Deus, o Estado e a Família, nos moldes tradicionais, inexistem. Desmascaradas, as três instituições tornam-se ineficazes, enredam-se nas próprias armadilhas e sucumbem ante a necessidade de criar-se uma Nova Ordem que, na prática, revela-se pior que os regimes anteriores.


Compre este livro pela Amazon https://amzn.to/3q95BHx