Legado de História e Imaginação| Arthur Santileone

Esqueça o senso comum e deixe a mente livre para encarar a verdade em Legado de História e Imaginação: nem todo psicopata é assassino.



Algum deles pode ser seu marido, esposa, primo distante ou colega de trabalho. Quem afirma é o advogado, ator e escritor Arthur Santileone, que estuda desde 2014 a psicopatia voltada ao Direito e levou para a literatura todo o conhecimento sobre o transtorno.

Renan e Ozias, protagonistas deste suspense, são dois psicopatas com visões de mundos diferentes, um quer apenas ver o circo pegar fogo e o outro deseja viver em paz na sociedade. Tais formas de lidar com o transtorno são reveladas ao longo narrativa – tudo começa com um atentado de arma química no ginásio de um condomínio de luxo, crime que ganha maior proporção ao longo das páginas.

Os detalhes da ambientação contribuem para o suspense criado pelo escritor. O condomínio fictício Windpark Club, onde se passa grande parte da obra, foi criado originalmente para ser cidade cenográfica de um filme. Após a morte do cineasta durante as filmagens, a produção foi cancelada e o lugar foi comprado por um milionário que manteve o cenário de 1960 para atrair moradores e turistas. Apenas o uso de smartphones, tablets e relógios digitais, citados durante a trama, fazem o leitor compreender que a história se passa nos tempos atuais e não em 1960, como sugere a descrição dos ambientes.

Escrito em formato de roteiro, Legado de História e Imaginação fez o caminho inverso: geralmente os textos cinematográficos da indústria audiovisual são lançados em livro após o longa-metragem ir ao ar. Arthur Santileone brinca com a linha tênue entre o real e imaginário e deixa o leitor na dúvida se realmente o roteiro chegou a ser gravado e, por algum motivo, nunca foi visto pelo público.


Compre este livro https://amzn.to/33d3MjU