AS CRÔNICAS DE HELL CITY- CAPÍTULO 5 COVID-19

Um vírus mortal aterroriza a pequena cidade de Hell City, os moradores encontram-se histéricos e sufocados em seus próprios lares.

Jane, moradora do 5ºandar do minúsculo apartamento de 30 m² que um dia chamou de LAR ( Local Altamente Responsável) encontra-se sufocada no meio do trabalho Home Office. O que antes do isolamento era um local de paz e descanso, hoje encontra-se entulhado de papéis e recados com palavras de cobranças pessoais e datas de entregas de projetos.

Jane olha para a sua mesa abarrotada de papéis que disputam por espaço com o seu notebook aberto, a mesma que no ano anterior costumava ser uma pequena mesa de madeira redonda de bistrô antigo, utilizada para o café da manhã e que era harmonicamente decorada com um vaso de margaridas naturais e organizada no estilo minimalista.

O sofá que era um momento prazeroso no final da noite, utilizado apenas para momentos de relaxamento, hoje tornou-se o local onde ela realiza silenciosamente as suas refeições, já que a simples mesa bistrô perdeu a sua função inicial.

A vista para a Avenida principal que ela sempre reclamara do barulho infernal dos carros, hoje era mais silenciosa que o deserto do Saara. Uma vista morta e sem vida, apenas o vento às vezes decidia fazer a sua aparição conduzindo as folhas secas de uma lado para o outro, meio sem propósito, meio ao acaso, deixando claro que na vida nem sempre tudo precisa ter um motivo, muitas vezes as coisas simplesmente acontecem.


Jane suspira fundo ainda olhando para a vista morta e cinza. Lentamente volta o seu olhar para o seu carrasco pendurado na parede que a cobra todos os momentos que ela está atrasada para entrar na próxima LIVE do trabalho, na qual deve deixar a sua câmera aberta, sempre feliz e com um fundo "branco atrás", um "fundo neutro" como orientara a sua chefe antes do isolamento ser propriamente instituído como "novo normal"

O carrasco na parede sinaliza o final do expediente, mais um dia acabou, mais uma semana foi concluída e o grupo do whatsApp do trabalho que acabou de desligar o aplicativo de videoconferência inunda o grupo com mensagens "bom final de semana", é como se cada um dos 50 colaboradores tivesse copiado e colado a mesma mensagem do primeiro que enviou, algo mecânico, rotineiro e até mesmo intuitivo, mas sem nenhum propósito real para que esse comportamento exista ou faça sentido, apenas uma formalidade, uma das muitas que a vida coorporativa exige.

Jane percebeu finalmente, em um dos seus monólogos internos e reflexivos, que o isolamento social também não passa de uma formalidade, um novo nome BONITO para algo que já havia no mundo. Todos já estavam em isolamento social bem antes da pandemia, pois as pessoas já mantinham relacionamentos superficiais em sua essência. As mensagens de "bom dia", "boa tarde", "boa noite" sempre existiram nos grupos de whatsApp. Sempre estivemos em um fundo "branco e neutro" nas nossas interações sociais, deixando no BACKGROUND todos os nossos problemas pessoais e questionamentos internos, nunca nos sentimos totalmente à vontade para compartilharmos nossos pensamentos mais obscuros com todos ao nosso redor, sempre escondemos a nossa bagunça atrás das câmeras e dos julgamentos sociais, apresentando-se ao mundo com um fundo "branco ou neutro", pois a bagunça, a sua personalidade e sua essência incomodam por ser autêntica.

A covid-19, não é uma doença do ano passado, ou uma nova pandemia. NÃO! A pandemia sempre existiu dentro de nós, já estávamos trancados dentro das nossas próprias emoções, a pandemia apenas soube expor aquilo que já vivíamos no íntimo e soube expor a fragilidade das relações humanas.

A covid-19 será contida com a vacinação em massa, mas a nossa "covid-19" interna será curada por uma reformulação dos padrões, do fortalecimento real das relações interpessoais e da escolha sábia e consciente das pessoas que escolhemos ter ao nosso redor. Com a nossa "cura" teremos relacionamentos verdadeiros e apenas aqueles que são realmente importantes e significativos e não números que contamos nas páginas das redes sociais ou contatos dentro dos grupos de WhatsApp.

O isolamento social do mundo não terá conclusão com a vacina, mas a mudança de padrões e escolhas internas e conscientes.

CHEGA DE FUNDO BRANCO E NEUTRO! A sua essência e personalidade são extremamente importantes, não faz mais sentido mantê-las atrás das câmeras e em segundo plano, pois são essas características que te fazem únicos!

Nem todos estarão prontos para tirar o FUNDO BRANCO E NEUTRO das suas vidas, e isso é compreensível, visto que expor a personalidade e poder contrariar a maioria das pessoas pode ser assustadora e ,em alguns casos, perigosa ainda mais quando pensamos na tão temida CULTURA DO CANCELAMENTO.

Entretanto, são os pequenos passos em direção a esse resgate do EU que o farão um ser humano melhor, mais completo e com certeza esse é o rumo para encontrar o seu verdadeiro objetivo. É por meio do questionamento interno e da mudança de pensamento que muitas vezes ocorrerão um verdadeiro UPDATA na sua roda de amigos, porém é nesse UPDATA que as pessoas que realmente importam e que se importam com os seus pensamentos e objetivos permanecerão, e isso, já basta!

Não precisamos ter um milhão de pessoas ao nosso redor, conversando coisas inúteis e divulgando a cultura de massa, isso são apenas números para que você não se sinta em isolamento, embora você já esteja, uma vez que você não concorda com nada que elas dizem. Amizades e interações sociais não são números, são relações sólidas, construídas, reconstruídas e transformadas com o tempo e que independem se elas ocorrem presencialmente ou não. ELAS SIMPLESMENTE OCORREM!