O enigma da cidade perdida- Celso Antunes e Telma Guimarães


Um livro de literatura infanto-juvenil, que conta a história dos irmãos Luiz e Tiago,que ao ouvirem uma cativante lenda de uma cidade perdida, decidem embarcar em uma viagem de aventura para desvendar esse mistério.

Para essa viagem, eles convencem o amigo Bartolomeu, que já é um senhor idoso, para conduzi-los nessa missão.

Achei muito interessante a forma como os autores abordam a temática de lendas e civilizações antigas. Há no livro, uma intertextualidade explícita com a antiga cidade de Atlântida, que se tornou um mito por ter desaparecido de forma repentina. Os autores, conseguiram de uma forma, recontar o mito de cidades antigas no contexto brasileiro.

Nessa aventura, os meninos se deparam com muita cultura brasileira e grandes regionalismos.

Há também referências à outras civilizações antigas como o Egito e a Grécia. Os autores conseguiram trabalhar de uma forma muito democrática e fácil, questões geográficas, culturais e filosóficas.

Porém, a história apresenta alguns defeitos. O mistério envolvendo a trama, perde a relevância ao longo da narrativa ficando muitas "pontas soltas" ao longo da leitura, os próprios questionamentos levantados pelos protagonistas não são suficientemente respondidos.

Os autores focaram tanto nos regionalismos e tradições populares que não souberam trabalhar o suspense criado por eles.

O desfecho faltou um desenvolvimento maior, bem como o engajamento dos personagens dentro do texto, os quais facilmente "aceitam" uma situação atípica. Os protagonistas que antes se mostram corajosos e curiosos, têm atitudes que no final que não condizem com essa personalidade criada no início do livro.

Apesar desses defeitos, a leitura é relativamente interessante, leve e engraçada. O livro possui um narrador em terceira pessoa, nos permitindo ter um olhar mais amplo sobre o texto.