A Rainha Vermelha- Victoria Aveyard

Victoria Aveyard, nos surpreende com a criação de um mundo distópico, no qual a sociedade é dividida pelo sangue. De um lado, as pessoas de sangue vermelho são os mais pobres, vivem em profunda miséria e são obrigados a trabalhar horas em benefício da nobreza.

A nobreza é composta por pessoas de sangue prateado, que além de terem riquezas e viverem uma vida confortável, ainda são dotados de grandes poderes, como controlar as águas, o fogo, a mente entre muitos outros.

Nesse cenário dividido, encontramos Mare Barrow, uma vermelha que vive na extrema miséria, que por um golpe do destino acaba indo trabalhar no palácio do Rei.

Em meio aos seus novos afazeres, ela tem o privilégio de assistir as princesas exibindo seus poderes produzindo um campo de força. Mare, por um deslize cai da sacada, da qual observava o espetáculo, e cai dentro do campo de força. Para seu espanto e o da corte, ela está viva!

A Rainha, vasculha sua ,mente em busca de uma explicação para esse fato, e descobre que ela é uma vermelha com poder, algo novo e muito perigoso para a sociedade prateada.

Como medida de emergência, a rainha decide que a melhor opção é escondê-la no palácio, forçando-a a se passar por uma prateada.

A aventura começa no instante em que ela assume sua nova identidade! É um livro de traições, revoluções, brigas pelo poder e quebra de paradigmas sociais.

E lembre-se “Todo mundo pode trair todo mundo”. Mantenha essa frase em mente, à medida que você for lendo, pois nessa história ninguém é confiável.